Noite na Taverna – Álvares de Azevedo (Livro em PDF e EPUB)

noite_na_taverna_9788525408648_hd

Álvares de Azevedo escreveu Noite na Taverna durante os anos que passou estudando na Faculdade de Direito de São Paulo, de 1848 a 1851. A imaginação romântica de Álvares de Azevedo surge exuberante e a narrativa é feita em estilo repleto de adjetivos e reticências.
É uma obra estruturada em sete partes: um narrador em terceira pessoa introduz o cenário, as personagens, a situação, dando lugar a outros narradores R 11; cinco personagens que, em primeira pessoa, contam aventuras de suas vidas, as histórias são carregadas de fantasia.

Continuar lendo

Anúncios

A Besta Humana – Émile Zola (Livro em PDF e EPUB)

55cf8f1c550346703b99127aFrança, 1870. Atormentado pelo desejo de matar as mulheres por quem se sente atraído, o maquinista Jacques Lantier se refugia no comando de sua Lison, a possante locomotiva a vapor com que periodicamente cruza a linha Paris-Le Havre. Os trilhos sobre os quais roda fazem com que seu destino se cruze com o da bela e cruel Séverine, e determinam as vidas dos tocantes personagens do livro.

Émile Zola é o grande mestre do naturalismo francês, gênero especializado em exacerbar as fraquezas morais dos indivíduos e as realidades sociais mais degradadas. A besta humana faz parte da saga naturalista Os Rougon-Macquart, o portentoso projeto literário de Zola ao qual pertencem também outros clássicos como Germinal e Nana.

Continuar lendo

A Arte de ler – Ou como Resisti à Adversidade- Michele Petit (Livro em PDF e EPUB)

PM6.5

“Aquele livro me deu a força necessária para enfrentar a virada decisiva de minha vida, aceitar que eu não era mais o mesmo, suportar sê-lo com meus amigos que não compartilhavam o que eu pensava e que tive que enfrentar para defender minha nova maneira de ver a vida…”
O depoimento acima, de um jovem morador de um dos bairros mais pobres de Bogotá, na Colômbia, é apenas um entre as dezenas de testemunhos sobre a importância da literatura – tomada aqui num sentido amplo, que inclui histórias em quadrinhos e relatos orais, além dos gêneros tradicionais da poesia, do conto e do romance – na formação do sujeito, e o papel que ela desempenha em contextos de crise.
Comentando experiências de mediadores de leitura em contextos adversos, especialmente em países da América Latina, entre eles o Brasil, neste A arte de ler a antropóloga francesa Michèle Petit amplia os temas e aprofunda as análises de seu Os jovens e a leitura, publicado em 2008 pela Editora 34. Com um olhar interessado e uma sólida bagagem intelectual, investiga as diferentes maneiras pelas quais a forma narrativa pode atuar como educadora da sensibilidade, ao mesmo tempo em que se afirma como um poderoso instrumento de resistência ao caos interior e à exclusão social.

Continuar lendo